Com a palavra Adalberto Preis

abr-25th-2013

O MGAT, que vem debatendo o contrato Arena há mais de três anos, apontando os problemas financeiros e os prejuízos causados ao clube, ficou perplexo com as recentes declarações do integrante do Conselho de Administração Adalberto Preis. O conteúdo foi publicado no blog ‘dupla explosiva’, onde consta textualmente a seguinte frase:

- O diálogo é constante e permanente. Há determinadas circunstâncias que talvez nem a parceira tenha percebido. Há certas realidades que talvez só agora seja possível apurar e compreender. O interesse do Grêmio é o da OAS. E vice-versa – afirma.

O MGAT está mais do que surpreso com a constatação, agora, em abril de 2013, de que a relação com a OAS possui circunstâncias que nem a ‘parceira’ percebeu. E mais: há realidade que talvez só agora seja possível compreender.

Mas como assim?

O contrato e a relação com a construtora não foram defendidos como ideais, completos, inquestionáveis e perfeitamente acabados? Todos aqueles que ousaram divergir e questionar justamente os pontos que hoje são motivo de grande ‘preocupação’, não foram ridicularizados e desqualificados, tidos como equivocados, anti-gremistas, etc?

Então, como agora se afirma que ‘há circunstâncias que nem a parceira tenha percebido?’.
Como se afirma agora que havia pontos obscuros que somente hoje se percebe?
E todas as infindáveis discussões, os alertas, os debates, especialmente no blog do MGAT, a reunião que um membro do MGAT realizou inclusive com Adalberto Preis durante horas em 2010, todo o enfrentamento da matéria e o desgaste sofrido publicamente por aqueles que tiveram a coragem de questionar, não foi percebido?
Somente agora surge, do nada, os problemas que ninguém se deu conta?

Convenhamos que a situação vai além desta simplista explicação. Um negócio envolvendo o futuro de um clube centenário, com mais de 10 milhões de torcedores não pode ser tratado com a expressa: ‘ops, me enganei’. Isso que está acontecendo é inadmissível.

O MGAT, como ocorreu em relação às críticas e alertas do passado recente, hoje está sendo mais uma vez um grande colaborador da direção do Grêmio. Está fazendo papel propositivo, buscando apresentar alternativas para a atual gestão encontrar caminhos que tirem o Grêmio da situação delicada em que foi inserida por ações levadas a efeito por quem efetivamente não teve a responsabilidade de buscar minimamente prever os fatos danosos expressos na relação contratual.

Gladimir Chiele

Membro do MGAT

Comments are closed.